Convite: Visite meu novo blog

Atenção: este foi meu primeiro blog, descontinuado desde meados de 2006. Convido a uma visita a meu blog Diplomatizzando: http://diplomatizzando.blogspot.com/

segunda-feira, 12 de dezembro de 2005

09) Resenhas (um pouco mais completas)...


Os links que forneci abaixo correspondem a versões extremamente reduzidas de resenhas publicadas de livros diversos. As revistas, por razoes editoriais, impõem limites rígidos aos textos efetivamente produzidos, por vezes podando, esquartejando e amputando severamente nossas belas producoes livrescas.

Por isso, os interessados em alguns dos livros abaixo resenhados podem consultar algumas dessas resenhas (não todas, pois cada revista segue sua própria politica editorial), no meu site, que possui uma seção dedicada a Resenhas, neste link:
http://www.pralmeida.org/08Resenhas/resenhas.html

As resenhas especificamente publicadas na revista Plenarium, da Câmara dos Deputados, estão disponíveis neste link, infelizmente num único arquivo em pdf:
http://www.pralmeida.org/08Resenhas/Plenarium2BooksRevPRA.pdf
Essa revista, com a qual colaborei nos dois números até agora lançados, encontra-se disponível para consulta online, no site da CD, neste link:
http://www2.camara.gov.br/publicacoes/edicoes/revist.html

Por fim, esclareço que também colaboro com o site Parlata, justamente numa seção de "leituras", onde tenho outras resenhas, desta vez em formato bem mais amplo. O acesso direto para essa minha seção pode ser feito neste link:
http://www.parlata.com.br/parlata_indica.asp

Espero, sinceramente, que ninguém tenha nenhuma indigestão por excesso de resenhas, ou que não aconteça o triste destino do cavaleiro de la Mancha, que segundo Cervantes:

Es, pues, de saber, que este sobredicho hidalgo, los ratos que estaba ocioso... se daba a ler...; y llegó a tanto su curiosidad y desatino en esto, que vendió muchas hanegas de tierra... para comprar libros... y así llevó a su casa cuantos pudo haver dellos. (...) En resolución, él se enfrascó tanto en su lectura, que se le pasaban las noches leyendo de claro en claro, y los dias de turbio en turbio; y así, del poco dormir y del mucho leer se le secó el celebro, de manera que vino a perder el juicio”.

Miguel de Cervantes Saavedra, Don Quijote

3 comentários:

Maria Oliveira disse...

Seu blog chegou bem, chegou com diferencial. Boas vindas!

Paulo R. de Almeida disse...

Melhorei a aparência desse post, mas agradeço sua mensagem simpatica...

Santa disse...

Tudo indica que teremos uma "overdose" de boas leituras, sem "perder o juizo", é claro...rs